Jogo do amor

Eu ponho a mão sobre o peito,
Quanto mais eu tento, mais eu perco.
Quanto mais preciso…

Meu coração está sendo enterrado,
Machucado de todas as formas.
Essas feridas estão abertas,
Esse jogo, que eu perco novamente,
Sangrando novamente.

Ele, é um estranho que me fez perder a cabeça.
O amor é um jogo que sempre perco…
Ele, ladrão de um coração, é um sentimento confuso, porém gigantesco…
O amor de um dueto seguro se fez distante e soturno.

Eu ponho a mão sobre o peito,
Quanto mais eu penso, menos entendo,
Quando mais tento, mais doi,
Quando mais eu quero, amor, você se esvai,
Sem nem dizer ao menos goodbye.

Eu ponho a mão sobre o peito,
Quanto mais eu tento, mais eu perco,
De choro em choro, soluço, esqueço.

.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s