Correnteza

Eu tento ser mais como a etiqueta,
Eu escondi meu medo,
Eu fingi perfeita coragem…
É assim que eles me veem,
É assim que eu tenho que ser.

Eu apenas me deixo adaptar,
Num mundo onde as pessoas não querem me ver
Eu deixo a conrrenteza me levar
Para um mundo ao qual nunca vou pertencer.

Eu vou sufocando aos poucos,
Minha tristeza não é vista por ninguém,
Devo apenas seguir,
Pois nunca vou ser reconhecida por alguém.

Eu apenas me deixo adaptar,
Num mundo cruel e sem coração,
Eu deixo a correnteza me levar,
Sei que se não deixar jamais terei salvação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s