Oceano

Eu tento pintar o brilho das águas
De um oceano profundo,
Mas o que me cativa não está na superfície.

Eu tento me ligar às pessoas,
Mas tudo o que vejo são emoções superficiais
Escondendo seus pecados nada especiais.

E me perco.

Eu tento mergulhar, mas é tão raso.
Tento me interessar, mas é tão frívolo.

E me perco,
Eu quero me perder
E pintar o que está no fundo do oceano,
Um ‘pronfundo’ que me mantenha,
Um profano que eu queira toda madrugada,
Sem exageros e sem ‘vez em quando’
Um ‘profundo’ que me afogue em seu oceano.

Já não quer

Ela já não queria razão,
Nem compreensão,
Em meio de falsos sorrisos
Ela queria um sincero abraço.

Ela já não queria coragem,
Só queria não sentir medo.
Ela já não queria sonhar,
Só queria poder dormir cedo.

Ela já não queria o sentimento,
Só queria deixar de sentir
A montanha-russa em forma de solidão
Em meio de tantas pessoas.
Queria deixar de sobreviver,
De suportar,
Ela queria apenas sorrir e viver.

Estranho amor

Como você pôde me desarmar
Da minha companheira solidão
Com tua intensa paixão?

Como você pôde me encantar
E cantar ao pé do ouvido,
Cativando-me com teu olhar
De tons de folhas e mar.

Como você se atreve
A roubar meu coração e ir?
Como você se atreve
A me fazer te amar e ir? (Ir de volta para casa).

Como você pôde me beijar
E arrebatar todo meu chão
Com teu estranho amor e ir?

Um momento só nosso que eu quero eternizar,
(Um estranho amor que precisa ir…)
Uma saudade fiel que me faz chorar,
Um estranho amor que preciso deixar ir…

O sol está tão lindo

O sol está tão lindo, mas
Seus olhos,  tão tristes.
Seu sorriso, tão “paisagem”,
Sua dor é tão visível,
Espero que esteja de passagem.

Te ensinaram a apreciar a vida,
Como pode você estar tão destruída?
Parece que falta algo,
Falta algo em seu coração?
Falta algo em seus braços…
Por que te vejo tão sozinha?
Tenho medo que você não consiga.

Um estranho sentimento brota de seus olhos,
Transborda de seu pequeno mundo copiosamente,
Um sentimento estranho que precisa ir.

O sol está tão lindo,
Por que então estou olhando para o espelho?

Mar do amor

O mar do amor que vejo
É da cor dos teus olhos,
A saudade que sinto
Tem o sabor do teu beijo.

Sinto felicidade em cada memória:
Mistura de alegria,
Saudade, esperança e medo.

Mesmo cada dia mais longe,
Gostar de você
É o sentimento profundo que protejo.

Teu sorriso que me encanta
É sempre fruto dos meus desejos.
Há lugar para mim em teu coração?
Se sim, é o que mais almejo.

 

Faces do amor

O amor é um pássaro sem asas,
Uma tragédia encantada,
Sentimentos profundos,
Uma hora tudo, outrora nada.

O amor é uma porta aberta,
Uma canção dedicada,
Felicidade num instante mudo,
Amanhã uma memória cantada.

O amor é a tristeza disfarçada,
Uma história delicada,
Talvez uma alegria desgraçada,
Feita de uma verdade inventada.

O amor é o sonho realizado,
Um caminho à sós bem acompanhado,
Mas que quando vai para longe
O coração forte se faz despedaçado.